Menu Principal
Portal do Governo Brasileiro
Logotipo do IPEN - Retornar à página principal

Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares

Ciência e Tecnologia a serviço da vida

Portal > Equipamentos Multiusuários > Parque de Equipamentos

Mamógrafo Digital com Capacidade de Tomossíntese

Processo FAPESP 2018/25754-1.
Local de instalação: Centro de Metrologia das Radiações.

Previsão de início de operação: abril/2020

1) Descrição do Equipamento:


Mamógrafo Digital da FUJIFILM modelo FDR 3500 W 24X30 E, Unidade principal AMULET Innovality preparado para uso em Tomossíntese Mamária utilizando selênio amorfo (a-Se) de conversão direta; pixel de 50x50um; resolução de 4728(v)x5928(h); tubo de 22kV a 49kV (com mAS de 2mAs); anodo de Tungstênio-rênio e filtros de W/Rh e W/Al; estação de aquisição FDR-3000AWS; acessórios para controle de qualidade (Shot Phantom M Plus) e softwares de aquisição de imagens e controle de qualidade.


2) Algumas pesquisas que poderão ser realizadas com o equipamento:


Retirado do Plano de Gestão do EMU:

O mamógrafo digital com recursos da técnica de tomossíntese permitirá:

  1. Implantação de um laboratório de controle de qualidade e calibração utilizando um sistema de mamografia clínico de mamografia digital;
  2. Realização de estudos e testes que poderão ser aplicados no controle de qualidade dos serviços de radiodiagnóstico que possuírem equipamentos com a tecnologia de tomossíntese;
  3. Avaliação da dose de entrada na pele por meio de medidas em objetos simuladores e utilização de técnicas especiais de dosimetria em 3D para a avaliação da dose volumétrica;
  4. Realização da avaliação da relação risco/benefício dos exames mamográficos em função do tipo de detector e do tipo de exame (2D versus tomossíntese);
  5. Estabelecimento de um protocolo para que os Centros de Referência possam aplicar na avaliação dos serviços de mamografia digital e de tomossíntese;
  6. Oferecimento de treinamento e capacitação dos profissionais envolvidos nos procedimentos de controle de qualidade dentro do Programa Nacional de Qualidade em Mamografia (PNQM).
  7. Pesquisa e desenvolvimento de novos Sistemas Dosimétricos para a área de Radiodiagnóstico.

3) Alguns nomes da equipe:


Retirado do Plano de Gestão do EMU:

Coordenação Técnica: A coordenação técnica e de uso do equipamento será realizada pelos coordenadores Dra. Maria da Penha Albuquerque Potiens e Dra. Linda V. E. Caldas do Centro de Metrologia das Radiações - CMR/IPEN. Os coordenadores também serão os responsáveis por avaliar a viabilidade técnica e financeira das propostas de uso do equipamento.

Equipe operacional: Será composta por uma pesquisadora, Dra. Maria da Penha Albuquerque Potiens e por dois técnicos: Rafael Elias Diniz e Claudinei Tadeu Cescon, do quadro permanente do LCI/IPEN.

Comitê de Usuários: Será composto por quatro pesquisadores, sendo dois do próprio departamento: Dra. Letícia Lucente Campos Rodrigues e Dr. Orlando Rodrigues Jr. onde o equipamento está instalado, e dois integrantes externos Dra. Kellen Adriana Curci Daros da UNIFESP e Dr. Paulo Roberto Costa do IFUSP. O papel deste comitê será de fiscalizar a utilização do equipamento e assegurar o bom andamento do seu plano de gestão. Este comitê irá fornecer anualmente um parecer sobre a situação da instalação e do seu uso, dando sugestões de melhorias. É vedada a participação do Coordenador ou integrante do laboratório que detêm a instalação do equipamento neste comitê. O parecer do comitê será embasado em visita técnica e no relatório de uso do equipamento. A Coordenação do Laboratório se compromete implementar, no menor tempo possível, as sugestões de melhoria emitidas pela Comissão de Usuários.

Comitê Gestor: Será composto pelo responsável do projeto: Dr. Marcelo Linardi e os dois pesquisadores da Coordenação Técnica Dra. Maria da Penha Albuquerque Potiens e Dra. Linda V. E. Caldas.


4) Outras informações


O equipamento será instalado nas dependências do CMR, no Laboratório de Calibração de Instrumentos – LCI do IPEN, em um laboratório com controle de acesso de usuários, sistemas de nobreaks e de condicionamento de ar dedicados para o equipamento.

Estou enviando a íntegra do "Plano para a Gestão e Compartilhamento de Uso do Equipamento”.

 

Orlando, 21-08-2019.

 

Plano para Gestão e Compartilhamento de Uso do Equipamento


Plano de Gestão do EMU: Equipamento Mamógrafo digital.


A tomossíntese é uma evolução da mamografia digital, tendo como principais vantagens reduzir os efeitos da sobreposição de tecido mamário, permitir melhor caracterização dos achados mamográficos, diminuindo a necessidade de incidências adicionais, além de ter o potencial de detectar cânceres ocultos na mamografia digital (cerca de 30%). Ele estará disponível para todos os pesquisadores e instituições públicas e privadas para, juntamente com o pessoal técnico do CMR/IPEN, para produzir ou desenvolver pesquisas na área de radiodiagnóstico.

O mamógrafo digital com recursos da técnica de tomossíntese permitirá:

  1. Implementação de um laboratório de controle de qualidade e calibração utilizando um sistema de mamografia clínico de mamografia digital;
  2. Realização de estudos e testes que podem ser aplicados no controle de qualidade pelos serviços de radiodiagnóstico;
  3. Avaliação da dose de entrada na pele por meio de medidas em objetos simuladores e utilização de técnicas especiais de dosimetria em 3D para a avaliação da dose volumétrica;
  4. Realização da avaliação da relação risco/benefício dos exames mamográficos em função do tipo de detector e do tipo de exame (2D versus tomossíntese);
  5. Estabelecimento de um protocolo para que os Centros de Referência possam aplicar na avaliação dos serviços de mamografia digital e de tomossíntese;
  6. Oferecer treinamento e capacitação dos profissionais envolvidos nos procedimentos de controle de qualidade dentro do Programa Nacional de Qualidade em Mamografia (PNQM).

Coordenação: A coordenação técnica e de uso do equipamento será realizada pelos coordenadores Dra. Maria da Penha Albuquerque Potiens e Dra. Linda V. E. Caldas do Centro de Metrologia das Radiações - CMR/IPEN. Os coordenadores também serão os responsáveis por avaliar a viabilidade técnica e financeira das propostas de uso do equipamento.

Equipe operacional: Será composta por um pesquisador (Dra. Maria da Penha Albuquerque Potiens) e por dois técnicos (Rafael Elias Diniz e Claudinei Tadeu Cescon) do quadro permanente do LCI/IPEN.

Comitê de Usuários: Será composta por quatro pesquisadores, sendo dois do próprio departamento (Dra. Letícia Lucente Campos Rodrigues e Dr. Orlando Rodrigues Jr.) onde o equipamento está instalado, e dois externos (Dra. Kellen Adriana Curci Daros da UNIFESP e Dr. Paulo Roberto Costa do IFUSP). O papel deste comitê será de fiscalizar a utilização do equipamento e assegurar o bom andamento do seu plano de gestão. Este comitê irá fornecer anualmente um parecer sobre a situação da instalação e do seu uso, dando sugestões de melhorias. É vedada a participação do Coordenador ou integrante do laboratório que detêm a instalação do equipamento neste comitê. O parecer do comitê será embasado em visita técnica e no relatório de uso do equipamento. A Coordenação do Laboratório se compromete implementar, no menor tempo possível, as sugestões de melhoria emitidas pela Comissão de Usuários.

Comitê Gestor: Será composto pelo responsável do projeto (Dra. Isolda Costa) e os dois pesquisadores da Coordenação Técnica (Dra. Maria da Penha Albuquerque Potiens e Dra. Linda V. E. Caldas).

O comitê gestor irá se reunir a trimestralmente e gerenciar a utilização e o funcionamento do equipamento da melhor forma possível.


Normas de uso e funcionamento


O equipamento estará disponível para uso durante 40 horas semanais, sendo que 30 horas serão reservadas para atender aspesquisas do projeto proposto.

O acesso aos serviços de irradiação será garantido a todos os pesquisadores interessados que atendam os seguintes requisitos:

  • Apresentar resumo do projeto de pesquisa com objetivos claros da proposta e devidas comprovações de aprovação do projeto em sua instituição incluindo o parecer de comitê de ética em pesquisa se for o caso.
  • Estar vinculada a uma instituição pública ou privada com setor dedicado à pesquisa e desenvolvimento.
  • Apresentar pedido formal assinado por representante legal da instituição ou departamento a que pertence.

As irradiações serão agendadas mediante o preenchimento de formulário eletrônico que estará disponível no "Portal Multiusuário CMR-IPEN” na internet.

A operação do equipamento será feita única e exclusivamente por pessoal qualificado pertencente aos quadros do CMR/IPEN obedecendo às normas de proteção radiológica.

A cobrança de taxas de serviços poderá ser feita através de uma fundação associada ao IPEN, e os recursos obtidos serão utilizados para a compra de insumos necessários e manutenção adequada do equipamento. A prestação dos serviços será cobrada por hora estimada de operação e terá como base de cálculo o valor relativo aos custos de manutenção e de garantia do equipamento.

Os usuários deverão obrigatoriamente mencionar o apoio da Fapesp através do projeto 2017/50332-0 em todos os trabalhos de divulgação e enviar ao coordenador uma cópia do trabalho publicado.

Eventos